Como ganhar a camisa?

Camisa da Antares

Tudo sobre a copa de 70

A Copa do Mundo FIFA de 1970, a nona edição do torneio, foi disputada no México, de 31 de Maio até 21 de Junho. A mascote oficial da Copa do Mundo foi Juanito, um garoto vestindo o uniforme da seleção mexicana e um sombrero.

O evento foi marcado pelo tricampeonato do Brasil, a primeira equipe a ter o título de campeão mundial por três vezes. A histórica vitória por 4 a 1 sobre os italianos consagrou o futebol brasileiro. A terceira conquista do torneio deu direito ao Brasil de ficar com a posse definitiva da Taça Jules Rimet, mas no início da década de 80, o troféu foi roubado da sede da CBF.

A Copa de 1970 foi, como de costume, precedida por disputas sobre sua organização. Esta foi a primeira a ser televisionada em cores. Porém, para que as transmissões se encaixassem melhor nas programações da televisão européia, algumas partidas começaram ao meio-dia, decisão esta que desagradou muitos jogadores e treinadores, por causa do intenso calor no México neste período do dia.

O formato da competição permaneceu o mesmo da Copa anterior: 16 equipes classificadas, divididas em quatro grupos com quatro que se enfrentariam em turno único. Os dois primeiros colocados se classificariam às quartas-de-final. Porém, pela primeira vez nas Copas, o critério de desempate, no caso de igualdade de pontos na fase de grupos, era o saldo de gols (e não mais jogos-desempate e goal average). Se dois ou mais times tivessem o mesmo saldo de gols, o desempate se daria por sorteio. Se uma partida das quartas ou das semifinais resultasse em um empate após a prorrogação, também haveria sorteio para definir a equipe classificada.

Pela primeira vez, substituições foram permitidas em Copas do Mundo. Cada time poderia fazer duas alterações durante o jogo. A União Soviética foi o primeiro time a se utilizar desse recurso, foi contra o México na partida de abertura. Viktor Serebryanikov foi o primeiro jogador a ser substituído, quando Anatoly Puzach entrou em seu lugar após os 45 minutos iniciais.

Esta também foi a primeira Copa a apresentar o uso dos cartões amarelo e vermelho para advertências e expulsões respectivamente, apesar de que essas penalidades já existiam antes de 1970. Cinco cartões amarelos foram mostrados na partida de abertura entre México e URSS, enquanto nenhum cartão vermelho foi mostrado em todo o torneio.

A Seleção

  1. 1 Félix | 2 Brito | 3 Piazza | 4 Carlos Alberto | 5 Clodoaldo | 6 Marco Antônio | 7 Jairzinho | 8 Gérson | 9 Tostão | 10 Pelé | 11 Rivellino | 12 Ado | 13 Roberto | 14 Baldocchi | 15 Fontana | 16 Everaldo | 17 Joel | 18 Paulo Cézar | 19 Edu | 20 Dario | 21 Zé Maria | 22 Leão | Treinador: Zagallo
  2. A seleção brasileira é tida como uma das mais eficientes equipes na história das Copas. Neste torneio foi possível observar um retorno ao jogo solto e ofensivo em oposição às batalhas físicas das Copas de 1962 e 1966. Nas Eliminatórias, a equipe foi dirigida em quase todos os jogos por João Saldanha, substituído por Zagallo às vésperas do torneio. Em uma equipe que tinha Gérson, Rivellino, o capitão Carlos Alberto Torres e Jairzinho, o maior nome da competição foi Pelé, que, aos 29 anos, disputou sua última Copa do Mundo.

Apelidos

  1. Jairzinho – Furacão
  2. Pelé – A pérola negra
  3. Gérson – O canhotinha de ouro

Principais Dados

  1. Seleções participantes: 16
    Alemanha Ocidental | Bélgica | Brasil | Bulgária | El Salvador | Inglaterra | Itália | Israel | Marrocos | México | Peru | Romênia | Suécia | Tchecoslováquia | URSS | Uruguai
  2. Seleções estreantes: 3 (19%) El Salvador, Israel e Marrocos
  3. Sede: México
  4. Eliminatórias: 75 seleções
  5. Classificados automaticamente: Inglaterra (última campeã) e México (país-sede)
  6. Campeão: Brasil – 3º título
  7. Jogos: 32
  8. Gols: 95
  9. Média de gols: 2,97
  10. Público: 1.673.975
  11. Média de público: 52.666
  12. Artilheiros: Gerd Müller (Alemanha Ocidental): 10 | Jairzinho (Brasil): 7 | Teófilo Cubillas (Peru): 5 | Pelé (Brasil): 4 | Anatoli Bishovets (URSS): 4

Resultados dos Jogos

  1. Grupo 1:
    México 0 X 0 URSS
    Bélgica 3 X 0 El Salvador
    URSS 4 X 1 Bélgica
    México 4 X 0 El Salvador
    URSS 2 X 0 El Salvador
    México 1 X 0 Bélgica
  2. Grupo 2:
    Uruguai 2 X 0 Israel
    Itália 1 X 0 Suécia
    Uruguai 0 X 0 Itália
    Suécia 1 X 1 Israel
    Suécia 1 X 0 Uruguai
    Itália 0 X 0 Israel
  3. Grupo 3:
    Inglaterra 1 X 0 Romênia
    Brasil 4 X 1 Tchecoslováquia
    Romênia 2 X 1 Tchecoslováquia
    Brasil 1 X 0 Inglaterra
    Brasil 3 X 2 Romênia
    Inglaterra 1 X 0 Tchecoslováquia
  4. Grupo 4:
    Peru 3 X 2 Bulgária
    Alemanha Ocidental 2 X 1 Marrocos
    Peru 3 X 0 Marrocos
    Alemanha Ocidental 5 X 2 Bulgária
    Alemanha Ocidental 3 X 1 Peru
    Bulgária 1 X 1 Marrocos
  5. Quartas-de-final:
    Brasil 4 X 2 Peru
    Alemanha Ocidental 3 X 2 Inglaterra
    Uruguai 1 X 0 URSS
    Itália 4 X 1 México
  6. Semifinais:
    Brasil 3 X 1 Uruguai
    Itália 4 X 3 Alemanha Ocidental
  7. Disputa pelo terceiro lugar:
    Alemanha Ocidental 1 X 0 Uruguai
  8. Final:
    Brasil 4 X 1 Itália

Curiosidades

  1. Foi a primeira Copa do Mundo que passou a ter substituições durante as partidas. Só poderiam ser feitas 2 substituições por equipe no decorrer das partidas.
  2. Também foi a primeira Copa do Mundo em que os árbitros passaram a utilizar os cartões amarelo e vermelho para advertência e expulsão de atletas.
  3. A Copa de 70 foi a primeira a ser transmitida ao vivo via satélite. No Brasil, a conquista do tricampeonato foi vista em preto e branco. Mas alguns privilegiados puderam assistir imagens coloridas da Copa na estação da Embratel, em Itaboraí (Rio de Janeiro), que recebia o sinal vindo do México.
  4. Foi a primeira Copa do Mundo que teve a bola oficial do torneio, fabricada pela Adidas. Foi a bola Telstar, a famosa bola de pentágonos pretos e hexágonos brancos. Utilizada com sucesso na Eurocopa de 1968, ela foi utilizada por razões simples: seu desenho e suas cores facilitariam sua visualização nos aparelhos de TV em preto-e-branco, maioria na época.
  5. Curiosamente, a Telstar teve edições com cores variadas utilizadas nas partidas. Nos jogos Alemanha X Bulgária e México X El Salvador, ambas na 1ª fase e na quarta-de-final Alemanha X Inglaterra, a cor da bola era marrom clara. E na semifinal Itália X Alemanha, a bola usada no 1° tempo da partida era branca. Só depois a bola original foi utilizada no restante do jogo.
  6. Na partida da primeira fase do mundial entre México e El Salvador, ocorreu um lance bizarro aos 45 minutos do primeiro tempo: o árbitro egípcio Ali Khandil marcara falta a favor do time salvadorenho. O time mexicano cobrou a falta rapidamente e o centroavante Valdivia marca o primeiro gol mexicano na partida. Incrivelmente, o árbitro valida o gol. O time salvadorenho fecha o tempo e se recusa a reiniciar o jogo. Khandil começa a advertir os jogadores de El Salvador. Até que os jogadores salvadorenhos chutam a bola para fora do campo. Para evitar maiores problemas, Khandil resolve encerrar o 1° tempo. El Salvador voltou para jogar o 2° tempo, mas desanimados, perderam o jogo por 4-0. Khandil nunca mais foi chamado para apitar um jogo de Copa.
  7. Mais uma da 1ª fase: No jogo entre Brasil X Tchecoslováquia, o centroavante Petras abriu o placar para sua seleção, e foi comemorar se ajoelhando perto da linha lateral, e fazendo o sinal da cruz (gesto comum do catolicismo). Na final Brasil X Itália, o centroavante brasileiro Jairzinho, ao marcar o 3° gol brasileiro, também faria o mesmo.
  8. Outra da 1ª fase: No jogo mais esperado desta fase, Brasil X Inglaterra, disputado no “sol a pino” do meio-dia (horário mexicano), após o time inglês voltar a campo para o 2° tempo, a equipe brasileira não aparecia. O time brasileiro só voltaria a campo 5 minutos depois do tempo marcado para o reinício do 2° tempo. Os jogadores ingleses ficaram expostos no sol quente, enquanto as câmaras filmaram o goleiro Banks descansando na sombra da trave.
  9. O centroavante sueco Kindvall passou para a história por ter tido dois gols seus anulados. Um na partida contra a Itália e outro na partida contra o Uruguai.
  10. O capitão da Seleção Inglesa campeã em 1966, Bob Moore, foi acusado de roubar um bracelete de ouro de uma joalheria em Bogotá. Após muitas discussões com as autoridades colombianas, o jogador foi liberado para jogar o Mundial de 1970.
  11. Após conquistar a Copa de 1970 no México, sagrando-se tricampeã mundial, a seleção brasileira recebeu diversas homenagens pelo país. Uma, porém, causou grande polêmica. Com dinheiro público, o então prefeito de São Paulo, Paulo Maluf, presenteou cada jogador com um Fusca, coqueluche da indústria automobilística nacional da época. Foram 25 veículos que, em valores atuais, custariam cerca de 600 mil reais. A medida perdulária recebeu críticas de diversas entidades. A atitude de Maluf foi questionada em ação popular que transitou em julgado em abril de 2006 no Supremo Tribunal Federal. A última decisão do STF, de abril de 2002, beneficiou o ex-prefeito, que não terá que ressarcir os cofres públicos da prefeitura paulista o dinheiro gasto nos veículos.
  12. Toda a linha de frente titular do Brasil jogava com a camisa 10 em seus clubes: Jairzinho, Gérson, Tostão, Pelé e Rivelino. Quando chegou a hora da inscrição dos números do time para a Copa, ninguém questionou a primazia dada a Pelé.
  13. Os ingleses conseguiram ter a torcida local contra si em todos os seus jogos. Antes de viajarem para a Copa, disseram que levariam água da própria Inglaterra para não serem “contaminados” com alguma peste das águas mexicanas.
  14. O primeiro reserva a marcar em um jogo de Copa do Mundo foi o mexicano Juan Basaguren, que fez o quarto e último dos anfitriões contra El Salvador, no dia 7 de junho.
  15. Na Copa de 1970, Pelé foi garoto propaganda da marca Puma, tornando-se personagem de uma precursora e criativa jogada de marketing. Durante o jogo entre Brasil e Peru, os jogadores esperavam o começo da partida. O juiz estava prestes a autorizar o início quando Pelé, instruído por Rudolf, pediu mais uns segundos para poder amarrar suas chuteiras. Imediatamente (e inocentemente) todas as câmeras focalizaram o pé do Rei e a listra branca, que na época identificava a Puma. O retorno foi imenso, uma vez que a Copa de 70 foi a primeira a ser transmitida ao vivo.
  16. Mais interessante ainda é saber que, antes da Copa de 70, Adidas e Puma fizeram um acordo: não iriam fazer marketing usando o Pelé. Ele era muito bom, sairia muito caro fazer propostas. No fim falou mais alto o espírito competitivo.

Vídeos

Fotos
Mascote Copa do Mundo de 1970 Poster da Copa de 70 Primeira bola oficial para uma Copa do Mundo FIFA Brasil na Copa de 70 Brasil na Copa de 70 Brasil na Copa de 70 Brasil na Copa de 70 Brasil na Copa de 70 Brasil na Copa de 70 Brasil na Copa de 70 Zagallo Equipe da Alemanha Estádio Azteca Pelé Jairzinho Gerd Müller Brasil na Copa de 70 Brasil na Copa de 70 Brasil na Copa de 70 Brasil na Copa de 70 Brasil na Copa de 70 Brasil na Copa de 70 Brasil na Copa de 70 Brasil na Copa de 70 Brasil na Copa de 70 Brasil na Copa de 70 Brasil na Copa de 70 Brasil na Copa de 70 Atacante Tostão Cerimônia de abertura